Verdade ou mentira. Em que você acredita?

Hoje pela manhã vi um vídeo do Pr. Silas Malafaia perguntando aos seus seguidores em que eles querem acreditar: na verdade ou na mentira. Bem, o fato é que ele está tentando ainda convencer as pessoas sobre o seu não envolvimento com as chamadas “lavagem de dinheiro”. Não é isto que quero declinar aqui. Minha reflexão é outra.

Esta pergunta feita pelo Pr. Silas é um tanto complicada e difícil de responder, porque temos que pensar em alguns pontos:

1- Que verdade ele quer que acreditemos? A  verdade dele? Que base uma pessoa tem prá afirmar que podemos acreditar na “sua” verdade? Sua verdade é a verdade? Se eu creditar na verdade, poderei confiar nele?

2- A mentira que ele afirma ser mentira, é mentira mesmo? Mentira de quem? De seus opositores? Nossos opositores só dizem mentira a nosso respeito? Por haver opositores às nossas posições, eles não são dignos de confiança?

Bem, complicado não? Creio, mas posso estar errado, que nem sempre nossa verdade está certa. Ela pode estar certa do ponto de vista nosso, mas não do ponto de vista dos outros. E aí, como fica, então?

O fato é que, cada vez mais, temos sido implacáveis em nossas atitudes e posições. Não perdoamos nossos opositores e, para nós, eles sempre estão errados e dizem mentiras contra nós. De quem é a verdade? O que é a verdade? De quem é a mentira? O que é a mentira?

Bom, a única segurança que tenho é em afirmar o que Jesus disse quando esteve andado por aqui. “Eu Sou O Caminho, e a Verdade e a Vida…”. Basta, prá mim! Ele disse também: “O diabo é o Pai da mentira, porque ele mente desde o princípio, buscando seus próprio interesses”.

Acho que temos que tomar muito cuidado quando fazemos afirmações sobre alguém estar dizendo a verdade ou alguém estar mentindo, porque podemos estar baseando estas leis do nosso ponto de vista e, nosso ponto de vista, nem sempre está certo, não?

Pense Nisso!

 

1 thought on “Verdade ou mentira. Em que você acredita?

  1. Precisamos ter mais coragem de falar, expressar e defender verdades como as que você colocou. A defesa de Jesus quando acusado foi fantástica.
    Jesus que ia ser preso, disse a Pedro que não precisava de sua proteção e que se quisesse pediria ao Pai, e Ele mandaria mais de doze legiões de anjos (Mt 26:53).
    No momento em que mais precisava usar a força, ele usou o diálogo.
    Augusto Cury, afirma: “É horrível conviver com uma pessoa disciplina dora que deseja que todos vejam o mundo apenas através de seus olhos. Mas é bom conviver com alguém maleável, capaz de enxergar com os olhos os outros”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *